2.9.08

O pensamento moderno

"Ah! Acima de tudo, não vá dizer nada a teus negros que possa levá-los a abandonar a crença da superioridade da nossa civilização!"

George Monnet, em 1931, em carta para Griaule (líder da equipe que integra a Missão etnográfica francesa Dacar-Djibuti), registrada pelo escritor e antropólogo Michel Leiris em seu diário A África fantasma.
-
* * *
-
Setenta anos depois - ou seja: hoje - o governo francês abre um Museu de Arte com peças de todos os lugares do mundo (América, Ásia, África e Oceania) e identifica tudo segundo o nome de Arte Primitiva. Nesta matéria feita por uma repórter da Globo, dentre várias afirmações assustadoras, aparece esta: "O sucesso de público revela que os franceses passaram a ter um novo olhar sobre a arte primitiva". E alguém arremata: "Estas peças estão na moda agora!"

Nenhum comentário: