9.10.08

Oh, os dólares!

O defunto já estava sendo velado quando a viúva se recordou - e nem conseguiu segurar o suspiro diante do falecido:

"Oh, os dólares!"

A economia de muitos anos estava toda lá, no bolso do terno de Armando - que sorria.

"Oh! - ainda corrigiu a viúva, olhando ao seu redor, percebendo expressões de dúvida que vinham de todas as direções - oh, gostaria de ter meus últimos momentos com Armando"

Ninguém questiona a loucura de uma viúva, tampouco seus sentimentos. Todos se afastaram por alguns momentos. Foi o tempo de enxugar as lágrimas com a mão esquerda e enfiar a direita no fundo do bolso. Armando permaneceu imóvel. E a viúva ainda suspirou, aliviada:

"Oh, os dólares..."

Nenhum comentário: