23.12.08

Uma acusação

Ontem, pela manhã, o Banco do Brasil de Coqueiros, meu bairro - 200m de minha casa - foi assaltado. Levaram 100 mil, mais ou menos.

A polícia ainda não desconfia de ninguém.

Meu pai está desconfiado que fui eu.

Todas as informações bateram na tampa: tinha um ladrão que era mei' cabeludo, e, segundo saiu ontem na televisão - momento em que meu pai me fulminou com os olhos - um dos carros fugiu pela minha rua. Para piorar, foi divulgado hoje no jornal: "as imagens do sistema de segurança da agência mostraram um dos suspeitos conversando com funcionários como se fosse cliente, outros dois permaneceram na área dos caixas eletrônicos."

Ontem saí de casa pela manhã dizendo para meu pai que faria compras de natal e, por volta das 15h, voltei pra casa com inúmeras sacolas - e de carona com um amigo: de Corsa preto. O pai olhou na janela e, quando entrei no meu quarto, veio atrás:

Como você comprou tudo isso?! O CNPq está pagando décimo terceiro agora?

Já tinha rolado um stress aqui em casa porque eu escrevi, em um post anterior, que sou um ladrão de livros. E ainda, na semana passada, fui assistir um filme do Scorsese com meu pai.

Disse isto para uma amiga e ela ainda me pergunta:

E aí? Qual é a de hoje? Assaltar a Caixa?

Ninguém acredita mais em mim.

8 comentários:

Fabricio C. Boppré disse...

Já que agora estás rico, que tal um presentinho de natal caprichado? Te mando uma listinha de eletrônicos que ando de olho, escolhes uns 2 ou 3, fico feliz. Aproveitando, feliz natal e boas festas de finaleira de ano por aí. Ando meio off-line pois, como sabes, tem um irmão mala meu aqui na cidade.

Victor da Rosa disse...

po, deixa a poeira baixar.

Fabricio C. Boppré disse...

Meu aniversário é em abril, tá bom assim?

lucila disse...

tá na hora de cortar o cabelo...essa foto entao, precisa mudar urgente!

marcos espíndola disse...

Que drama hein Victor?eheheheh

Munique disse...

Sempre leio seu blog mas nunca tive coragem de comentar.
Mas eu ri demais desse post! Genial! hahaha

Maiza disse...

"momento em que meu pai me fulminou com os olhos" ehehe

jean mafra em minúsculas disse...

ou a grana entra na minha conta ou eu te denuncio, ladrãozinho!!!