4.3.09

Conversar com a garrafa

Quem nunca conversou com uma garrafa de cerveja? Só gente que nunca tomou porre na vida, porre de verdade. Conversar com a garrafa é o fundo do poço, é lindo. É quando você não tem mais amigo, mulher, família, vizinho, cachorro, nesta sequência, é quando nem o garçom te aguenta mais. Então nestas horas você conversa com a garrafa, única amiga e companheira. E quase sempre são muitas delas, uma platéia de garrafas. Quando alguém vem me convidar pra tomar porre eu já pergunto pra pessoa: mas vem cá, você já conversou com a garrafa alguma vez? Ou então eu nem saio de casa.

Coisa mais triste porém não é conversar com a garrafa, é ver alguém conversar. Porque você está sóbrio e vê a cena sóbrio. Eu já vi o meu tio, voltando pra casa com a garrafa na mão e na maior análise. Além do mais a conversa é tensa, o diálogo é difícil - não é uma simples troca de idéia. A garrafa é uma interlocutora ambígua, paradoxal, é amor e ódio na jogada. Tu és uma filha da puta mesmo, meu tio dizia pra garrafa, tu não mereces viver!! E espatifou vidro pra todo lado.

Nenhum comentário: