2.3.09

Nunca se sabe

Um senhor vende flores no semáforo e oferece pra todos os carros, como sempre faz. Passa pelo primeiro, pelo segundo, até que chega em uma kombi com dois homens. O motorista é bem galego e tem um bigodinho. O vendedor de flores cumpre seu papel e oferece. O motorista olha para o vendedor de flores com uma expressão risonha e não diz nada, também cumpre seu papel e aponta para o carona de sua kombi e faz gestos com a mão direita, como quem diz: Vou comprar flores pra este cara, você acha? E o vendedor de flores então faz um leve aceno com a mão que não segura as flores como quem diz: Sim, é muito improvável, mas depois continua caminhando e movimentando os ombros imaginando qualquer coisa como: Bem, nunca se sabe.

Nenhum comentário: