26.3.09

21, 10 e outros números

Será a primeira vez que participarei de uma antologia, pois não gosto delas, de modo geral. Participarei com cinco poemas da série Miniaturas, dentre eles o meu poema que mais gosto - e que agradou desde meu orientador até o meu pai (não sei se isso é tão bom, na verdade) - o poema Dez, sobre o futebol de Riquelme. O lançamento ainda demora, será só dia 18, na Barca dos Livros, na Lagoa, às 20h, mas já fica o convite. E o poema.



10,

riquelme impõe com seu ritmo destro
o jogo morto ou túmulo - lento
e com um golpe preciso e certo
o seu silêncio decreta o outro.

contraste definido pelo vento
dois passos de monótono domínio
futebol sem sobra: lâmina, pouco
só permanece o olho em movimento.

se sua presença predomina o mínimo
ainda mantém o drama do barroco.

Um comentário:

Cujo disse...

muito bom, adorei, muito a ver com tudo de hoje ;)
parabéns pelo 10