27.4.09

Eu sou um artista

Não deve haver enunciado mais patético do que este: eu sou um artista, principalmente quando é dito com o dedo indicador (do artista) apontado para o céu, na direção do Criador. Primeiro porque ser artista, a meu ver, não garante patavinas, ou muito pelo contrário. Duchamp, que não era bobo, dizia ser um ótimo respirador, ou seja, aquele que respira; e Foucault, sempre mais viado, um pirotécnico. Depois porque, hoje, o termo artista tem conotações, vamos dizer, muito desagradáveis. O leque de artistas brasileiros vai de Cildo Meirelles à Adriane Galisteu, passando por Caetano Veloso. Eu que não me arrisco a me implicar nesta disposição. Por exemplo, qual figura expressa melhor a alcunha de artista visual do que um ex-BBB? Sim, artista, e daí?

Um comentário:

Pedro Bennaton disse...

Estamos mais para arteiros.