8.4.09

O Barthes da Bola

Agora posso dizer que, além do meu pai, do meu orientador e mais meia dúzia de amigos, também o Juca Kfouri é fã do meu poema sobre Riquelme. Ontem enviei o poema no seu e-mail, com um breve recado falando sobre poesia e futebol, e Juca logo publicou no seu blog, provavelmente o blog mais visitado do país, aqui. O Juca, se alguém não sabe, é uma das grandes referências da crítica sobre futebol no Brasil. Na minha formação, Juca está para o futebol assim como Barthes está para a literatura; resumindo, é uma espécie de Barthes da Bola. O post não teve tantos comentários, aqui, mas parece que muitos espertinhos o acusaram de plágio, devido à referência mais que óbvia ao poema de João Cabral; e outro leitor também detestou, se arriscou como crítico literário e disse que o poema não passa de uma paródia arriscada. Dentre outras coisas, fiquei impressionado com a erudição dos futebolistas deste nosso país.

2 comentários:

Fabricio C. Boppré disse...

Hahaha, muito bom, parabéns! Acho o Juca chato pra caramba, mas ele é um jornalista de respeito, de histórico, do tipo bastante em falta hoje em dia. E pelo visto, tem bom gosto para as letras também.

Victor da Rosa disse...

sim, o cara tem bom gosto mesmo!