14.6.09

7 -

Escrevo pra alguém que está indo embora. Receber notícias tuas, agora, é ficar ainda mais longe. Quando você diz qualquer coisa eu escuto tudo que você não disse. Você cortou mesmo os cabelos? Escrevo porque é tarde. Escrevo porque quase deu certo. Tua voz é metal e faca, mas não. Minha voz agora é um sopro fraco. Escrevo porque vejo uma sombra, é noite. De noite o quarto pesa as horas, então saio. Não é fácil sair do quarto quando você imagina tudo que está fora dele. Eu só me atraso para encontros de manhã, você sabe. Sento nas escadas e abraço o vento. Tenho todo o tempo do mundo pra permanecer repetindo as mesmas coisas. Não tenho mais nada pra dizer, me desculpe. Digo uma palavra só, a última. Tenho sono.

Um comentário:

Anônimo disse...

mais assustador do que fora não seria dentro? (não é facil entrar no quarto quando vc vê tudo que esta dentro dele)