3.7.09

Modos de lembrar

O que é mais importante na sua vida?

Rodrigo de Souza Leão – O mais importante, no momento, é eu não saber o que é a coisa mais importante na minha vida. É saber colocar importâncias variadas. É importante que eu continue estável e consiga viver o máximo de tempo possível.

Você quer viver muito?

Rodrigo – Não. Eu espero viver pouco. Se eu conseguir viver até 50 anos ficarei contente. Porque viver muito é para quem não tem problemas. Quando a pessoa tem muito problema é até melhor morrer cedo porque se livra um pouco dos traumas e angústias. Sou uma pessoa muito traumatizada. Mas feliz! Eu sou feliz. Posso dizer que sou muito feliz, mais feliz que a grande maioria das pessoas. Eu sou feliz. Eu não estou realizado porque ainda estou no meu primeiro livro. Estou na batalha para publicar um livro há muito tempo, desde os 27 anos.

O que é a morte?

Rodrigo – Eu torço para que exista algo além. Gostaria de ver o que as pessoas acham de mim quando eu estivesse morto. Sabe? A reação das pessoas. Para saber se meu melhor amigo iria chorar, se alguma namorada ia lembrar de mim, se meu livro ia vender depois de morto... Porque depois que morre todo escritor vende.

*

Passei o dia lendo e relendo coisas do Rodrigo - sua literatura, alguns de nosso e-mails e depoimentos espalhados pela internet, tentando dar alguma conformação para o inconformado. A entrevista acima pode ser lida na íntegra aqui, é muito boa e divertida. Há também um artigo no JB que o autor publicou há poucos dias, Mais afeto com os loucos, aqui. No site Cronópios de hoje há um texto que Cláudio Daniel publicou ontem mesmo em seu blog, aqui.

Um comentário:

Christiano Scheiner disse...

vito vito vito
me faz chorar
não me lacrimeja mais
essa coisa toda aí me pegou de rabo, e meu rabo é curto. ler as coisas que tu escreves sobre o Rodrigo já é conhecê-lo melhor e um pouco mais. esta semana foi realmente mais triste que o normal, que o leão surja pelo teu blog e por todos os outros que hádvir!
;)
querido tu és.