20.7.09

#twitter [retrospectiva]

não vejo sentido de debater a literatura fantástica no brasil. o fantástico, no brasil, não precisa da literatura. até a globo sabe disso.

taí um verbo pra ser esquecido, amigo escritor: obrar.

some qualquer caixa de fósforos na segunda de manhã e toda a nova vida que você tinha programado pra esta semana já vai por água abaixo.

eu, se fosse o treinador do cruzeiro, teria colocado o josé serra pra cabacear naquele último escanteio.

aí o bebs diz outra: "galvão, galvão, faz parte da minha vida......"

se tem uma coisa que eu valorizo em jogador de futebol é o nome do cabra - não me venha com fágner, josué, jayson, éverton, não tem vaga.

saiu no jornal: luxemburgo tem R$ 800 mil em automóveis, 8 carangas. quer dizer, a expressão 'entrou de carrinho' .....

fico preocupado quando meu blog passa a ser muito visitado de repente; parece certo que alguém está falando mal de mim pelas costas

veia crítica / coração forte

4 comentários:

Anônimo disse...

"cabacear"?

Victor da Rosa disse...

ficou legal, diz aí

Christiano Scheiner disse...

vc está mesmo com obras na cabeça... hahahahaahahauahauhauhauh.

Diego Viana disse...

so me faz pensar que Nietzsche teria adorado o Twitter...