5.8.09

O livro do lado [uma história pornográfica]

Um dos hábitos legais de quem anda de ônibus é ler o livro de quem está lendo do lado. É raro encontrar alguém lendo, mas acontece. Eu sempre leio o livro do lado, não resisto. Às vezes rola até papo. Mas também tem gente que não gosta. Tem gente até que encosta o livro mais perto do peito pra tirar o ângulo do outro. Ou dá uma inclinadinha pra lateral oposta. Naturalmente, eu não me importo que leiam os meus livros. Até gosto. Quase sempre faço piada. O diabo é que ontem, com um livro pornográfico da Hilda Hilst, Cartas de um sedutor, eu sentei do lado de uma velhinha e nem me toquei. Antes de sentar, ainda, dediquei à velhinha um sorriso simpático, digno de um jovem educado como sou. A velhinha retribuiu, amável, como todas as velhinhas. Se eu ficasse mais uns segundos dando sopa, naquela situação, a velhinha falaria de seus netos. De qualquer modo, eu não via a hora de sentar pra tirar o livro da bolsa e voltar a ler. Abri o livro e os olhos da velhinha parece que adivinharam tudo, é provável. A velhinha devia ser uma viúva voraz. Digo, leitora. Mas ela acabou se horrorizando com o começo do capítulo em questão. Cito: Palomita, lembras-te que mergulhavas o meu pau na tua xícara de chocolate e em seguida me lambias o ganso? O sorriso, antes amável, apenas, se transformou em qualquer coisa. Mas eu não sei muito bem no quê.

5 comentários:

Anônimo disse...

Um esgar de inveja reminiscente.

Anônimo disse...

sempre detestava quando liam meu livro. não sei explicar. quando me dava conta que tinha alguém lendo a MINHA leitura, simplesmente fechava o livro e guardava na bolsa sem rodeios e sem discrição, para deixar claro ao leitor intrometido quem mandava. preferia me privar do prazer da leitura do que dar este prazer ao outro sem meu consentimento. não tenho andado muito de ônibus ultimamente, mas acho que não perdi esse hábito.
beijo, G.

Anônimo disse...

de inveja, vontade ou lembranças (vai saber)?!?!

Í.ta** disse...

hahahahaha!

eu tava lendo esse livro há duas, três semanas. mas não no ônibus. rsrs

e também passo por essa de lerem o que tô lendo. mas não faço caso com isso, não.

abraço.

Anônimo disse...

nada a ver não deixar o outro ler, coisa de menina/o mimada/o.

a não ser que seja paulo coelho. deve ser por isso que alguns não deixam: vergonha que vejam o que é!!