29.8.09

Xico Sá me cita em sua crônica e eu fico mal com o meu pai

Uh! Acabo de saber - valeu, Ítalo - que o Xico Sá citou meu post sobre o vira-casacas, aqui, em sua crônica na Folha de São Paulo de ontem: Triste drama do vira-casaca. Perguntem se não estou bobo. Na crônica, Xico usa este pobre torcedor do Vasco e do Figueirense como exemplo de um "destemido brasileiro" para dar seu recado a Pereira, são-paulino gamado na Verinha, palmeirense que exige de Pereira, por sua vez, bem na semana do clássico, a metamorfose amorosa do amante de tricolor para o verdão. Para quem lembra do meu post, falo da minha paquera com o Avaí, que está jogando bonito. Xico enfatiza a paquera, diz que estou quase de namoro e o diabo é que agora o meu pai, Figueirense maluco, está é puto comigo.

*

"(...) O leitor Victor da Rosa, em mensagem ao cronista, assume a metamorfose ludopédica e diz que o vira-casaca é um pobre diabo, um problema social, um injustiçado: 'Trair time de futebol por aqui é pior do que trair o país ou a mulher mesmo'

Victor começou a torcer pelo Inter, gamou no Palmeiras de Valdívia e agora está de paquera, quase de namoro, com o Avaí de sua Florianópolis. 'Vira-casacas, saiam do armário', faz campanha no seu blog Notícias de três linhas.

Eis aí, caro Pereira, o incentivo de um destemido brasileiro. O vira-casacas existe e assume na buena. O cara só não admite, confessa, torcer por três agremiações: Grêmio, Flamengo e São Paulo. (...)"

Atualização: Ítalo Puccini publicou a crônica inteira do Xico Sá no seu blog, aqui; é muito divertida.

2 comentários:

Í.ta** disse...

hahahaha.

essa do pai eu não tava sabendo.

agora segura as pontas aí!
ao menos o teu vasco deverá subir... talvez até trocar de lugar com meu fla e com o flu.

(taí uma mania de torcedor que não troca de clube: o uso do pronome possessivo para se referir a um bando de jogadores que vestem aquela camisa)

Victor da Rosa disse...

como eu sou pé frio!

tenho que começar a usar isso a meu favor.