4.9.09

Quatro contra quatro

Participei da última parada gay de Florianópolis. Fui fantasiado de jogador de futebol. Explico.

Eu jogava futebol em um condomínio bem perto da Av Beira-Mar, todos os domingos. O jogo começava às 19h, sempre, mas neste dia várias pessoas atrasaram porque havia fila pra todos os lados justamente por conta da parada. O negócio não se chama parada por acaso, afinal. Eu e mais uns três amigos chegamos no horário, no entanto. E não tinha o que fazer. Não tínhamos bola, digamos. Nem dava pra dar toquinhos. Resolvemos dar uma volta. Na parada, no caso.

Em português curto, eram quatro marmanjos uniformizados com meiões e calções curtos no meio de centenas de viados famintos.

Em metáfora invertida, gazelas e leões.

Tinha um mais machinho entre nós, visivelmente, que foi alvo do maior número de piadas. Foi a gente colocar o pé na Beira-Mar e uma biba doida já veio dizendo: hmmm, diz pra mulher que vai jogar futebol e vem pra parada, é?... já fiz muito isso, meu bem! Lembro que passaram umas drags em turma e disseram uma legal também: uuuuuui que delícia, vamos fazer um quatro contra quatro!

Depois disso ainda rolou o futebol, meio atrasado, mas lembro que não éramos mais os mesmos.

Um comentário:

Fabricio C. Boppré disse...

Tanto nunca mais foram os mesmos que até desfizeram o futebol do domingo de noite... Alguma coisa mais aconteceu naquela noite!