7.10.09

Detesto o norte [correspondências]

Desconfio que estou com amigdalite e não poderei almoçar com vocês. Minha mãe marcou médico às 15h - oftarringolaringologista, um decassílabo perfeito (escrevo de ouvido) - e não dará tempo de encontrá-los antes e nem depois. Faria sentido apenas se fosse antes, em todo caso, pois eu ainda poderia beber umas cervejas sem qualquer recomendação ou culpa. Eu já estava desconfiado, na verdade, pois desconfio de tudo, tudo, sempre presto muita atenção nas coisas estranhas que aparecem no meu corpo - e como aparecem! - mas imaginei que fosse uma dor de garganta só; uma dor de garganta mais duradoura, como queira. Direi toda a verdade para o médico, no entanto, sem medo: auto-medicação, bebida gelada, fumaça e flagelo. Direi a ele que entreguei minha dissertação e que não queria pensar em mais nada, muito menos em uma garganta. Você já entregou uma dissertação alguma vez, doutor? Se é doutor, decerto. Você se auto-medica? Na minha profissão, doutor, há muitas pessoas que se auto-medicam. De qualquer modo, acho uma péssima idéia almoçar no Cacupé. Você sabe que eu detesto o norte. Mande um abraço a todos e fique de olho no celular.

Atualização: era uma dor de garganta só.

Nenhum comentário: