11.12.09

Feira do Livro sem Livro

A Feira do Livro de FLN está lançando um novo conceito: você vai e não consegue gastar nada.

Eu estava no Centro, agora, vindo pra casa, e tive que passar no banco porque não tinha nem 1 real pra pegar ônibus. Refleti assim: vou pegar logo 50 reais, passo na Feira do Livro - era caminho - então compro uns negócios e já troco o inteiro em miúdos pra pegar o ônibus depois.

Acontece que dei duas voltas na Feira, três voltas, quatro, procurei qualquer coisa, já estava quase levando um Manual de Enfermagem Moderna, e juro que não consegui trocar a minha nota de 50.

Havia um bocado de livros infantis, outro bocado de best-sellers, uma lojinha de canetas e isso era tudo.

E eu querendo trocar a malfadada nota de 50.

No fim, descobri uma Feira de queijo e linguiça que estava rolando bem ali do lado e acabei comprando 500 gramas de muzarela.

3 comentários:

Júlia Eleguida disse...

achei um lobo antunes por lá. uma quase caça ao tesouro.

gilvas disse...

e é capaz de algum político ou administrador público te dizer que a feira do livro existe, e que os leitores é que são preguiçosos. por via das dúvidas, meu trajeto é pelos sebos, começando no império, atravessando a dona ivete, e fechando no comasa, onde as minhas finanças torcem o rabo.

miimss disse...

Adorei, uma leitura muito precisa dessa feirinha falcatrua.