19.1.10

Bar do Bolão

Em Santa Tereza, bairro boêmio e familiar de BH, neste ordem, há um boteco 24h chamado Bolão. Bem na frente do Bolão há uma Igreja. No meio, uma grande praça. No Bolão, você chega às 12h de domingo ou às 5h da manhã de terça-feira e sempre poderá pedir um prato caprichado de macarrão. A decoração do Bolão também é muito particular. Há uma imagem de Santa Tereza do lado de um retrato do Che Guevera e separados pela silhueta de uma mulher deitada na praia. Dizem que domingo de manhã, na praça, bem cedo, fica uma mistura danada entre os bêbados sobreviventes de sábado e os devotos que vão na missa das 7h. Eu ainda não pude comprovar. Nem como bêbado e nem como devoto.

4 comentários:

Anônimo disse...

Se você não come bêbado nem devoto, o que você come?

Ricardo Weschenfelder disse...

Victor, o rochedão (macarronada com almôndegas) do Bolhão de madrugada levanta até defunto.
Em Santa Tereza é cheio de botecos a toda hora com mesas na calçada (lá eles chamam de passeio.
Sugiro também em Santa Tereza a pizzaria Do Cardoso, que fica em um largo bem simpático e com barulho de trem.

Jair Fonseca disse...

Victor, o Ricardo esqueceu outros ingredientes do rochedão, a saber: arroz, feijão, ovo frito, bife acebolado, meia folha de alface e uma rodela de tomate. Opção: fritas.
Tem também o mexidão, que é mistura de sobras diversas dos outros pratos.
Do outro lado da pracinha da Parada do Cardoso está o Bar do Orlando, meu botequim (de verdade) favorito. Mais próximo do barulho do trem, pois é do lado do muro, tem a melhor batata com linguiça e torresmo de BH.
Além disso, sendo você recém-convertido à sofrida devoção ao Clube Atlético Mineiro, precisa conhecer uma das sedes dos fanáticos. Além disso, você pode precisar de uma aspirina ou comprar umas velas ou um prestobarba.

luana disse...

é meu amigo,
tens muito o que aprender de BH.
que bom que vc mantem este blog.
abraço