16.1.10

Saudoso Pinheiro

Para DC

Todo mundo já sabe
mas repetir não faz mal
é um orgulho profundo
ter na própria cidade
o Pinheiro de Natal
mais valioso do mundo.

Nem em Londres, Nova York
Egito, Nepal, Mississippi
nem em Palhoça, Paulo Lopes
e nem lá no Polo Norte
cidade do Papai Noel
havia um pinheiro tão chique.

Nosso prefeito, afinal
conseguiu o que queria
o pinheiro foi notícia nacional
mas também a oposição
não ficou sem alegria
e o apagão veio antes do Natal.

E com tanta coisa boa
não seria boa ideia
deixar o pinheiro à toa
deixá-lo ao rigor do ócio
pra que ninguém esquecesse
a dimensão do negócio?

Pois tinha dado no jornal
a empresa que plantou
o pinheiro de ouro
na Avenida Beira-Mar
já não tinha mais dinheiro
nem bem pra desmontar.

E se fosse eu um rapaz rico
eu pagaria o dobro
quatro com quatro é oito
eu pagaria o triplo
pra que deixassem de pé
um monumento assim bonito.

Mas tudo acaba sempre igual
como diz o velho ditado
e este lamento tristíssimo
do pinheiro de Natal
ainda acaba sendo
marchinha de Carnaval.

2 comentários:

Anônimo disse...

Caro escritor e poeta Victor li há pouco na edição impressa do DC o seu texto "Saudoso Pinheiro" . Parabéns! Adorei e dei risadas. Com certeza uma marchinha de carnaval seria bem vinda e merecida.Abraços daqui da Laguna.
Ma de Fatima Barreto Michels

Maloio disse...

um bom dele é que, de ferro, não dá cupim na madeira... mas...; bueno, será que não deu mosquito da dengue nas caixas d'água no interior do (bem/mal)dito?
abraço e ótima semana, maloio

ps.: e tem bons pães de queijo por aí?