18.2.10

Um sonho bom

Hoje sonhei com meus pais e liguei, agora de manhã, pra dizer que eu estava com muitas saudades. Minha mãe, ainda com voz de sono, perguntou como tinha sido o sonho e eu disse que estávamos todos indo pra praia da Armação, inclusive a Malu, nossa cadelinha, com o carro velho do mano. Dificilmente vou à praia com meus pais. Contei o sonho e ficou um silêncio incômodo no telefone. Perguntei se estava tudo bem. O silêncio continuou. Esperei um pouco. Depois de uns segundos, a mãe respondeu: Só um pouquinho, meu filho, estou tentando lembrar o número da placa do carro pra jogar no jogo do bicho.

4 comentários:

gilvas disse...

boa crônica: polaróide carregada de sutis emanações familiares.

gilvas disse...

boa crônica: polaróide carregada de sutis emanações familiares.

Anônimo disse...

kkk, adorei o suspensei, achei que a malu tivesse morrido. muito boa crônica mesmo!

Victor disse...

Legal você não ter deletado o blog como havia dito antes. Boas três linhas.

Victor (Gramado)