30.4.10

Carta aos devedores

Estou escrevendo um conto - talvez um romance - sobre todos aqueles que ficaram me devendo dinheiro. Ou seja, é inteiro baseado em fatos reais. Neste relato, que tem como título provisório História particular da infâmia - um trocadilho infame com Borges, a saber, mas meu texto não será nada borgeano (aviso porque nem todos aqueles que estão me devendo já leram Borges) - pretendo descrever, basicamente, com detalhes: 1) o nome 2) a personalidade e 3) o CPF, quando houver, dos devedores. Se o devedor for pessoa jurídica - é o caso de algumas revistas que não pagaram por freelancers que realizei, por exemplo - a descrição passa automaticamente pra pessoa responsável, pois meu conto não terá pretensões morais e muito menos políticas, mas apenas pessoais. Em outras palavras, meu relato não pretende melhorar ninguém e nem provocar discussões públicas sobre o modo como as instituições tratam os escritores, e sim tirar a minha conta do vermelho. Ou, eventualmente, difamar aqueles que, mesmo avisados, não pagarem. Enfim. O prazo é de uma semana. E a minha conta bancária continua a mesma. Atenciosamente,

5 comentários:

Seu orientador disse...

Genial!
Mas me tira dessa, por favor.
Devo e não pago. Paguei em outra espécie como em jantares, vinhos e facilidades acadêmicas.

Fábio Brüggemann disse...

putz, pago quando você voltar.

Anônimo disse...

rapaz, quem está me devendo é você!! 17 reais. me deu o golpe do cartão bem dado, tá lembrado, não?

Victor da Rosa disse...

claro que estou lembrado. escreva um conto também. podemos organizar uma antologia.

Anônimo disse...

agora é que não pago mesmo! sempre quis ter ser personagem no conto de alguém. chegou a minha vez e ainda saio no lucro!