6.5.10

Inventário das coisas que deixei pra trás

// banheiro:
2 frascos de shampoo (vazios)
2 frascos de condicionador (1 deles pela metade)
1 toalha de rosto (úmida)
1 toalha de banho (molhada) [OBS: foi a toalha que usei no último banho]
3 tubos de pasta de dente (1 deles quase vazio)
2 tubos de creme de barbear (1 deles quase vazio)
1 vidro de cotonetes praticamente intacto [OBS: comprei no dia em que cheguei, mas quase nunca uso, pois lavo os ouvidos no banho]
1 escova de dentes (usada)
1 tubo de talco (quase vazio)
3 rolos de papel higiênico, sendo que dois ainda permanecem dentro do saco

// quarto:
1 colchão
1 travesseiro
algumas moedas (espalhadas pelo chão)
1 poema do pedro nava, intitulado o defunto, impresso em 3 folhas de papel a4 grampeadas
6 cabides de plástico (todos estão pendurados)
1 lápis sem ponta
1 chave bem pequena [OBS: eu nunca soube sua função]
1 cartão TIM (usado)
1 caixinha de band-aid
1 flyer de uma peça do grupo galpão que não assisti

4 comentários:

Bruno Brum disse...

Me lembrou uma passagem do Púcaro Búlgaro, do Campos de Carvalho. Muito bom. Eu usaria esse texto como um poema.

livia lima disse...

Fui obrigada a procurar a poesia que estava datiloscrita em 3 folhas, A4, grampeadas. Que eu diria, se fosse inventário de verdade: "Papel; 3 folhas, 29,3 x larg. 21,1 cm". O grampo naturalmente seria retirado, por conta da preservação.

Aline Rodrigues disse...

" Al Olvido , a Las cosas Del ouvido, acabo de erigir este monumento." ( Inventario) Já leu Borges suponho... Gostei de você!

Anônimo disse...

e um coração partido