20.5.10

Quadrilha promete assaltar o CIC

FLORIANÓPOLIS - Segundo fontes inseguras, uma quadrilha mané de assaltantes de arte, inspirada no roubo desta madrugada, em Paris, aqui, planeja assaltar parte do acervo de arte catarinense que está no MASC - Museu de Arte de Santa Catarina - durante as manifestações pela redução das tarifas, hoje, a partir das 17h. Segundo um dos assaltantes, Marcelo do Campo, a escolha da data é estratégica e não poderia ser melhor, pois todos os policiais da cidade estarão ocupados neste momento, deixando a cidade livre e desimpedida para "outros tipos de manifestação"(sic). Além disso, o líder da quadrilha ressalta que os funcionários do CIC, nas quintas e sextas-feiras, só trabalham até às 16h, o que proporciona um ambiente ideal para atividades desta natureza. "Estamos há anos realizando esta pesquisa", diz Marcelo do Campo. Procurada pela reportagem, Lygia Roussenq, diretora do Museu, afirma que não pretende fazer nada contra a quadrilha - ou antes, pelo contrário - pois faz trinta anos que o Museu pretende se desfazer de seu acervo de arte catarinense, mas nunca teve uma oportunidade. "Será uma noite de grandes conquistas", comemora Roussenq.

17 comentários:

gilvas disse...

boa. consigo visualizar a cena quando fecho meus olhos.

Bárbara disse...

Essa notícia deveria ter saído no DC.

Anônimo disse...

kkkkk, genial!

Mônica disse...

hahahha S-E-N-S-A-C-I-O-N-A-L!!! só quem conhece o CIC sabe!:)

Anônimo disse...

Não gosto dessa coisa de fazer chacota da arte catarinense. Parece-me uma coisa de sentir na moda, de ficar na crista da onda, como se diz por aí. Não preciso nem dizer os grandes artistas que temos. Diante disso acho que um pouco de cultura, conhecimento lhe traria respeito naturalmente. mas, acho que isso é exigir demais de você e desses jovens que só sabem criticar, rir e mais nada. Uma visita ao acervo do MASC refrescaria a memória e seria uma aula da história da arte para todos.
Recomendo.

Anônimo disse...

uma visita monitorada?

Anônimo disse...

a arte catarinense é tão boa que ..........

Anônimo disse...

...É tão boa que causa muita inveja aos falsos artistas e toda essa corja de bêbados e drogados que tentam ser um nome de importância na arte catarinense e passam longe de um Cascaes, por exemplo. Só para não deixá-los envergonhados não citarei outros nomes. Pensem, Reflitam.

Victor da Rosa disse...

e você acha que cascaes não fumava maconha? de onde você acha que ele tira aquelas histórias?

Fabiana - Campeche disse...

O primeiro erro deste seu "testículo" é fomentar o desgosto diante da arte catarinense. Típico mané, que acha que o que é de fora é melhor.

O seu problema é dor de cotovelo.

É falta de habilidade para entrar na rota artística catarinense.

Sobre a Fundação, deveria haver uma reciclagem dos funcionários, pois a maioria não tem compromisso com nada, diz-se com a cultura e com a arte. Mas não são todos. Os que ficam, provavelmente, lutam pela cultura catarinense, remando contra a maré.

Ficaria feliz se um dia eu ouvisse a solução e não estas críticas temperadas com ironias, que não acrescentam e não ajudam nos problemas que enfrentamos aqui em SC, ou seja, gostaria de ver menos amadorismo.

Sobre o acervo, duvido que a administradora do MASC tenha falado isto. Pode ter alguns defeitos, como todos nós, mas jamais veria o acervo com este descaso.

Achei esta informação sobre a questão dos horários um tanto precisa e curiosa. Vamos fazer um tour pelo CIC e ver se é mesmo verdade?

Anônimo disse...

Bem típico de mané que desconhece o que a arte catarinense tem de bom e de melhor. Concordo com a amiga do campeche. Tem gente que que pensa que entende de "arte" contemporânea e pensa que esse tipo de arte é tudo. Eu também sou uma artista contemporânea. Peguei dois pombos na praça XV, empalhei com farinha de rosca e fritei vivas. Foi uma ação artística. Uma arte conceitual que crítica a matança desordenada de pompos e pombas no mundo. Fui aplaudida por todos. Gostou querido blogueiro? Preciso de sua aprovação para saber se sou uma grande artista ou não.

Victor da Rosa disse...

se fosse meu aluno, ficaria em recuperação.

Anônimo disse...

Ser sua aluna? Para isso tu precisaria ser um professor. Longe disso, não acha? Além do mais, prezado blogueiro, já sou formada e olha que não precisei puxar o saco de Deus e do mundo para conseguir os meus títulos. Se tu soubesses a tua fama nos corredores e fora deles também, desceria, quem sabe por um momento, do salto.

Anônimo disse...

o victor mandou dizer que má fama nunca é demais.

Anônimo disse...

ah, victor. além de cabelos desgrenhados vc ainda está usando saltos. realmente, não sei onde esse mundo vai parar. daqui a pouco vai mostrar o esmalte rosa chiclete.

Anônimo disse...

"Sobre o acervo, duvido que a administradora do MASC tenha falado isto."

uhahuauauhauhahuahu

Só rindo mesmo.

"já sou formada e olha que não precisei puxar o saco de Deus e do mundo para conseguir os meus títulos"

HUAuhUHAHUAUHUAUHAUHAUhUHAhuUAHHUA

*éclat de rire*

"já estou formada" : em Letras, na UFSC? Nossa, parabéns! uhahuaahu

Anônimo disse...

meu deus, tem muito cristão aqui! é melhor eu nem ler mais! prefiro a "corja de bêbados e drogados" fazendo arte, na boa! (e criticando também, hehehehehe)