26.7.10

A trilha sonora da desgraça

Adoniran Barbosa, conta o seu biógrafo, tinha um amigo que escrevia uns sambas tristes, tristes mesmo. E após meia dúzia de suicídios, começaram a encontrar referências ao samba feita pelos infelizes momentos antes da partida. Seja através de um disco esquecido na vitrola ou de uma citação de alguns versos em uma carta final, o samba sempre dava um sujeito de ser a trilha sonora da desgraça. Então foi realizada uma matéria no jornal tratando do assunto. É conhecida a anedota - de resto, comprovada - de que a Europa teve um surto de suicídios após a publicação de Os sofrimentos do jovem Werther, de Goethe. O sambista, porém, diferente de Goethe, orgulhoso com o sucesso dos próprios sambas, passou a andar com os recortes do jornal debaixo do braço. Mostrava aos amigos como se fosse um troféu.

Nenhum comentário: