31.1.11

Maldito, Benedito

Itamar Assumpção faz uma música que, sendo ao mesmo tempo solar e noturna, poderia ser definida entre o futebol e a macumba. Filho de pai de santo, jogador de futebol mais ou menos frustrado, músico autodidata, preto até o osso, nego dito, tudo isso. E mais um pouco. Com fama de maldito, Itamar não deixou de se equilibrar sobre a corda bamba da MPB: tristeza com graça, guitarra com samba. Desde Beleléu e sua banda, Isca de Polícia, de 1980, até sua parceria com Naná Vasconcelos, já no fim de sua vida, em 2003 - passando pela surpreendente gravação de Ataulfo Alves - Itamar levou aos lugares mais consequentes, se quisermos lhe dar algum rótulo, o rótulo de independente. Itamar, além de se reinventar a cada trabalho - a única coisa que não mudou, aliás, foram os óculos escuros - parecia se sentir confortável na sombra.



Caixa Preta, uma caixa alaranjada com todos os seus discos, lançada pelo SESC de São Paulo, recupera e ao mesmo tempo apresenta a música de Itamar para aqueles que, assim como eu, não tiveram a oportunidade de acompanhar sua trajetória. Na Caixa, além de toda a sua discografia - que não passa de dez discos (sendo sete independentes) - estão também algumas gravações inéditas, apresentadas em dois CDs, e um catálogo precioso, mas não exaustivo. O nome da Caixa, aliás, não poderia ser melhor: algo sobretudo resistente, como deve ser a memória de Itamar, um dos artistas mais importantes do país; mas ao mesmo tempo algo irônico, já que a cor da Caixa, tão solar, longe de ser preta, deve negar tudo isso. Aliás, diante da Caixa, é como se Itamar Assumpção dissesse, com os óculos escuros: Maldito, vírgula; meu nome é Benedito.

3 comentários:

Andréia Regina disse...

Ah... Eu queria... Parece que está esgotada não?

Victor da Rosa disse...

Verdade, Andréia, esqueci de dizer q esgotou. Mas vai dois docs que entraram no youtube recentemente:

http://www.youtube.com/watch?v=Qlo0jxdsm-g&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=fhHOJddqVK0

Beijos,

Anônimo disse...

eu tenho...!!
ha-ha-ha-ha-ha-ha