14.2.11

O riso como método

Michel Foucault, em As palavras e as coisas, certamente um de seus livros mais importantes, em que o filósofo se dedica a reavaliar as relações possíveis entre linguagem e representação no Ocidente, começa o prefácio com as seguintes palavras: "Este livro nasceu de um texto de Borges. Do riso (...)" Não estaria delineado ali, no riso, o mesmo riso que acompanha Foucault nos debates, todo um dispositivo crítico?

2 comentários:

t disse...

Mas Foucault quase nem ri no debate

Victor da Rosa disse...

Você é q pensa!