15.6.11

Carta de uma leitora

Boa noite caro Victor.

Me chamo S.K. e sou de Urubici(uma das cidades a qual você desvalorizou no DC de hoje, 13/06/2011), acredito que você não conheça nossa cidade, cultura e pontos turísticos, porque com uma visão limitada a qual se refere a cidades que oferecem frio, só pode tentar "fugir" delas, você deveria pensar duas vezes, antes de falar algo de uma cidade na qual nunca esteve, se você soubesse como é nossa cidade, saberia que ela não é apenas frio, mas sim belezas naturais, temos diversas cachoeiras, e também temos PESSOAS ACOLHEDORAS, acredito que devido a isso, o turista que vem até nossa cidade, sempre fica com vontade de retornar até porque, dificilmente vimos um tratamento mais acolhedor em qualquer outro canto do estado, uma porque em cidades grandes normalmente as pessoas não tem tempo nem para conhecer o vizinho que mora ao lado e outra porque sempre julgam-se ocupadas demais.

Acredito que se moras em Santa Catarina, deves saber que aqui em nosso lindo estado, é considerado frio, se você não gosta de frio ainda não entendo o porque não foi para o nordeste, você deveria pensar, que está atrapalhando o desenvolvimento de muitas cidades com essa propaganda negativa, ainda bem, que quem conhece sempre volta, e que a melhor propaganda é aquela feita de boca em boca, não precisamos de sua propaganda positiva, mas se poder evitar de falar de uma das cidades mais belas de forma arrogante, acho que já está de bom tamanho.

Quero que saibas que concordo que praias ficam lindas no inverno, pelo menos em algo teríamos que concordar, assim como também posso dizer que sou apaixonada por praias, porem, existem muitas pessoas que estão cansadas de apenas calor e praias, as quais podem ser vistas em todos os cantos do país, já frio(neve, geada), ou como você queira chamar não se encontra em qualquer lugar.

Quanto a sua amiga que comentou que no inverno as pessoas se tornam mais elegantes, provavelmente, ela quis dizer que podemos usar roupas que além de ter um corte mais sofisticado do que apenas regatas, bermudas e chinelo, ficamos com um porte mais apresentável... Tenho apenas mais uma coisa a lhe pedir, não preciso de uma retratação no DC, mas peço encarecidamente que nunca mais fale algo de nossas cidades "frias", se não for para dizer que a verdade, e mais um conselho conheça a cultura, as belezas naturais, os habitantes das cidades que você fala, e além disso, conheça a cidade antes de se pronunciar e acabar sendo julgado como uma pessoa que abrage assuntos dos quais o desconhece.

Espero que você reflita à respeito do que falei....
Se quiser responder meu e-mail, ficarei grata!

Atte.
S.K.
Urubici -SC.

22 comentários:

Anônimo disse...

tua idéia ao postar isso aqui foi qual exatamente, ridicularizar a mulher por causa dos erros de pontuação? que escroto.

bibi move disse...

não acho que tenha sido essa a intenção do victor- também não sei se importa.
acho o evento-carta interessante porque dá a dimensão da complexidade em se escrever crônicas que voam pelo estado inteiro.
Não tinha achado que o texto desdenhava o frio, mas sim sobre a invenção da notícia, o tédio, o constante desconforto, transferido para o movimento natural das estacões.

Victor da Rosa disse...

obrigado, bibi. de fato, acho a carta fabulosa.

Anônimo disse...

só vc mesmo, Victor, pra escrever uma crônica tão babaquinha, sobre um assunto tão idiotinha, e ainda gerar uma polemicazinha.

Victor da Rosa disse...

realmente, sou um gênio.

Gabriel Knoll disse...

Dá dando o que falar, hein Sr. "Vitorosa".

Sinceramente, ao colocar o descontentamento de um leitor ao público, não podemos dizer, de forma alguma, mesmo que tenha sido a intenção, que tentou-se ridicularizá-lo. Pelo contrário. Está-se dando voz... que turma do chato, hein?

Antes falar e ninguém saber? Ou é preferível que as pessoas saibam? Que coisa!

Mas acho que qualquer passo seria uma crítica... só estou 'achando'.

Abraço, seu "Escroto". HAhahaa
X1 no PES? - conversas de ônibus são sempre esclarecedoras. :P (jogos de linguagem)

andré disse...

Victor, publica essa carta segunda-feira. Eis uma crônica perfeita da nossa gente.

andré disse...

aliás, diga ao anônimo que "idéia" não tem mais acento!

Victor da Rosa disse...

tem direitinho o tamanho da coluna

Felipe disse...

Dá-lhe uma bolada de neve, senhora K.

Enzo! disse...

ahahahahahhahaa
muito boa, Vítor!!
eu também vivo inventando essas coisas.

Anônimo disse...

Não sei se dou risada ou se lamento... Como pode uma crônica bem humorada que tematiza muito mais as maneiras como o frio torna-se o assunto da vez e que se dedica principalmente a falar dos modos com que a mídia em geral percorre o tema (até porque, e isso não é nenhuma novidade, a mídia sempre dita o assunto da vez; o assunto que passará aos elevadores, aos bares, etc...) ser interpretada como uma crônica bélica que dispara mísseis contra uma única cidade, contra um estado, ou contra uma temperatura (no caso, o frio)? ... difícil mesmo ser cronista, Victor!

Anônimo disse...

esqueci de assinar,
e agora já me decidi pela risada...
hahahahah!

francine

Anônimo disse...

"só vc mesmo, Victor, pra escrever uma crônica tão babaquinha, sobre um assunto tão idiotinha, e ainda gerar uma polemicazinha." [2]

Victor da Rosa disse...

sim, e tem gente ainda que acredita em educação formal, teoria da ação comunicativa, consenso, bom senso e todas estas bobagens

Anônimo disse...

hei, hj é bloomsday. bora lá quebrar um piano???

Anônimo disse...

caro andré,

até 31 de dezembro de 2012 idéia, assim como pára, pode ter acento se assim o escrevinhador preferir.
att,
prof.pasquale

Anônimo disse...

Se o problema dela fosse só de pontuação... hahuahuaahu

Anônimo disse...

mais uma carta falsa de victor barbosa. até quando, meo caro, até quando?

O Urso Bipolar disse...

ANTES A DECADÊNCIA DE SÃO PAULO DO QUE O AUGE DO URUBICI.

Anônimo disse...

eu aposto numa carta falsa também, de autoria do cronista.

O Urso Bipolar disse...

Hospitalidade não tem lugar, tem?
É o produto local de Urubuci?

Pensei que fosse o rolmópis.

"nacionalismo é uma doença que se cura viajando"

acho que é Nelson Rodrigues.