11.7.11

Os meninos da Villa de Caras

.
Por Victor da Rosa, para Diário Catarinense






A atual seleção brasileira está dividindo o país com seu jeito moleque de jogar – depois da era Dunga, que já era – com o uniforme transado e coladinho no corpo, a chuteira com dizeres sentimentais, a gola alta pra proteger os meninos do frio e os topetes todos pintadinhos de loiro. Dizem que só o Neymar gasta uns US$ 900 por mês pra manter o corte de cabelo. Por um lado, tem aqueles que adoram o nosso estilo fofo, ziriguidum, estilo canarinho com topetes; por outro, como é o caso da tia Rosette Rosa, que está sinceramente indignada com o Mano Menezes, tem aqueles que não aguentam mais as pedaladas, as peladas e os beijinhos para a câmera.

– Mano, faça-me o favor, ou muda este time ou corta o cabelo desta gente! – manda avisar a minha tia.

Rosette tem a experiência no futebol de quem já assistiu pelo menos umas dez Copas do Mundo – ela já não é mais uma garotinha – e quando não gosta da seleção canarinho, como aconteceu na última Copa, ela torce contra, azara. Ou seja, não é pra qualquer um. A tia deixa claro que, em suas ações, não é movida por sentimentos nacionalistas, e sim pelas paixões mais íntimas, às vezes desconhecidas inclusive pelo próprio sobrinho.

Na África do Sul, Rosette torceu para a Argentina do Maradona e para os próprios sul-africanos, já que gosta mesmo é de negão – lembro que, na época, ela gamou no Tshabalala – mas agora também está desanimada com los hermanos, que não estão jogando nada também, e resolveu dar uma chance para o Mano, que considera “um homem honesto, interessante e muito charmoso”. No entanto, a tolerância da Rosette, que é mais teimosa do que taurina em TPM, está chegando aos limites.

– Mano, corta o cabelo desse ataque!! – ela implora.

Rosette sabe bem o que diz. Além de já ter sido namorada de dois jogadores do futebol amador de Coqueiros – curiosamente os dois formavam uma dupla de zaga –, minha tia também foi cabelereira em um salão de beleza fino. Depois, é a única mulher que conheço que assina o paperview – fez um gato, na verdade – só pra acompanhar os jogos do Campeonato Brasileiro.

Na nossa família, cheia de entendidos de futebol, ela também é a única que conquistou o direito de ver as partidas ao lado dos homens, pois seus comentários são sempre medidos, cautelosos e inteligentes, diferente das outras tias. Rosette me telefonou na semana passada, por exemplo, pra comentar a frescuragem destes meninos da Villa de Caras, e eu perguntei que seleção ela achava que seria campeã da Copa América:

– Eu é que vou saber! – ela me respondeu.

Afinal, o que deixa Rosette Rosa mais indignada com a seleção dos topetinhos é a ausência de um futebol macho, daquele Mano Menezes do tempo do Grêmio e mesmo do Corinthians. Rosette até considerou o Dani Alves uma exceção à regra, mas agora parece que ele entrou também para a turma do topetinho e, portanto, está na lista negra – rosa, na verdade – da minha tia. O estilo Menino do Rio risonho do goleiro Julio Cesar também não agrada muito. Nem a cara de malvado que o Lúcio faz.

Neste ponto, aliás, ela prefere ficar com a seleção italiana, que tem jogadores sem nenhuma habilidade, só brutamontes mesmo, mas homens incríveis, segundo ela. Minha tia, que adora um jogo de palavras, diz que prefere jogo feio com homem bonito do que jogo bonito com homem feio, mas depois confunde análise com emoção e suspira, saudosa de jogadores como Casagrande, Careca, Raí... Quanto à seleção atual, enfim, não se pode dizer ainda que é o futebol mais bonito, apesar do jeito moleque que encanta a tantos brasileiros, mas é certo que os cabelos mais feios estão ali.

7 comentários:

Anônimo disse...

nao consegui ler ate o final
VOCE JA FOI MELHOR, AMIGO

Victor da Rosa disse...

no final melhora outra vez

mara paulina arruda disse...

Legal essa tia que tudo sabe e, até de futebol dá pitacos. Oh tia sabida! Um abraço Victor.

Mega Y2J Chris Jericho disse...

o robinho ja cortou o cabelo

Victor da Rosa disse...

pois não foi? vai ver aceitou a sugestão

Sabrina Granucci disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Li até o final. Nao gosto de futebol. Nao tenho grandes problemas com cabelos estranhos. As tias me sao simpáticas. Parece que as palavras, no fim das contas, gostam de você.