12.9.11

Vou-me embora pra Somália

;
Por Victor da Rosa para Diário Catarinense

Vou-me embora pra Somália
Lá não tem rei
Terei a vida que quero
Com liberdade, exagero
Vida sem regra e sem lei

Na Somália não tem síndico
Não terei chateação
Vou fazer festa até tarde
Ler os livros que eu não li
Viver sem qualquer alarde
Terei tempo pra dormir

Se há corrupção na Somália
Não sei o nome de ninguém
Não ficarei sabendo nada
Notícia ruim lá não chega
Nem televisão tem
Vou-me embora pra Somália

Somália é terra de ninguém
Não sei o nome do prefeito
Na Somália nem tem prefeito
Nem eleição pra presidente
Nem lei de incentivo à cultura
Meu Deus, tudo lá é perfeito!
No fim do mês não vem fatura
Da conta de água e de luz

Lá não tem futebol
O Avaí será campeão
Do torneio nacional
Ponto corrido ou não
O nosso leão da ilha
Não estaria na lanterna
Se jogasse na Somália

Vou-me embora pra Somália
Não terei qualquer emprego
Nem lenço, nem endereço
Poderei acordar tarde
De segunda a segunda
Exercitar o desapego
Tirar férias da vida
Vou-me embora pra Somália

Não falo a língua somali
E lá ninguém sabe a minha
Não conheço ninguém lá
Não terei vizinhos, amigos
Viverei como mendigo
Vou-me embora pra Somália

E como andarei descalço
Na terra suja da Somália
Vou me perder no deserto
Tomarei banhos de mar
Ou no rio que ficar mais perto
No mar do Oceano Índico
Meu destino já está certo
Tudo é lindo na Somália

Minha mala já está pronta
Duas mudas de roupa
Três carteiras de cigarros
Um baralho completo
Para os dias de tédio
E o São Benedito de barro
Para os dias de aperto

Vou-me embora pra Somália
Enquanto este frio não passa
Enquanto a maré não baixa
Fujo de casa amanhã mesmo
Determinado e sem medo
De avião ou de barca
E deixo um recado aos amigos
“Eu vou e não volto cedo”

4 comentários:

Anônimo disse...

nao consegui ler ate o final.

Victor da Rosa disse...

torço para que não aconteça o mesmo em outras atividades.

Anônimo disse...

não sei, é estranho, só acontece aqui isso.

Alessandra Knoll Pereira disse...

Quem nunca pensou em ir pra Somália, ou pra qualquer lugar que ninguém conhece a gente e a gente descobre que nem a gente se conhecia.

Muito bom!

vamos pro Uruguai, é mais perto...


Abraço!