5.12.11

Rosette Rosa palpita

.
Por Victor da Rosa para Diário Catarinense



Rosette Rosa, minha tia que é fanática por futebol, como eu já disse em outras oportunidades, passou a semana excitada devido à última rodada do Brasileirão – que ela chama de Dilmão 2011 – e, por isso, um dia antes de começar as decisões, ela me telefonou de seu Infinity-Pré pra oferecer palpites sobre qual equipe será a campeã nacional, qual fica no g-5, zona conhecida também como a boquinha da garrafa da tabela, e qual equipe finalmente abraça o Capeta, além daquelas que já lhe são íntimas.

Rosette sempre foi boa de palpite, dentre outras coisas – quando eu ainda era um menino, por exemplo, ela dizia que meu destino seria vestir a camisa 8 do Avaí, coisa que ela errou por muito pouco – mas dessa vez, em uma rodada com tantos clássicos, decisões e vice-versa, a única certeza da minha tia é que o Avaí acaba na lanterna, embora o Avaí seja o seu time de coração.

– Mas como eu posso acreditar em um time que tem Júnior Urso, Rafael Coelho e Mauro Ovelha? Isso não é um time de futebol, é um jardim zoológico! – diz minha tia, meio indignada.

Mas quando a conversa não gira em torno do Avaí, Rosette sabe analisar o futebol com a frieza e a parcimônia que o assunto requer. O futebol, segundo ela, contradizendo o adágio popular, não é uma caixinha de surpresas, e sim de tristezas; quando muito, uma caixinha de cervejas. O que ela quer dizer com isso? Quer dizer que, apesar de a gente insistir em acreditar no contrário, sempre dá o óbvio. Sim, além de entender de futebol, minha tia também “bebe como um homem”, segundo suas próprias palavras. Nas festas de família, por exemplo, já teve muito primo meu que não fazia mais o 4 enquanto ela ainda estava fazendo o 8.

Por exemplo, o Vasco – time para o qual eu torço, aliás – será vice outra vez. E contra o Flamengo. É sina. E mesmo vencendo. Mesmo que seja também o grande jogo do Dilmão 2011. Isso porque o Corinthians, como aconteceu nos últimos 38 jogos, de acordo com o palpite e a análise de Rosette, vai vencer com um gol de cabeça de Liedson em posição duvidosa após o cruzamento de algum jogador que entrará aos 25 do segundo tempo. O Flamengo, por sua vez, mesmo perdendo, se classifica para a Taça Libertadores. Em outras palavras, explica a Rosette, o Vasco é freguês do Flamengo até quando ganha.

O Figueirense, segundo a minha tia, é outro que vai dançar, ao lado do Internacional. Depois de um belo 0 a 0 contra o Avaí na Ressacada, resultado que a torcida avaiana irá comemorar como se tivesse em um show do Luan Santana, o Furacão do Estreito deve perder a vaga da Libertadores para o Coritiba, que por sua vez não tomará conhecimento do moribundo Atlético-PR e vencerá fácil por 3 tentos a 0. Inclusive a própria Rosette, que nas últimas rodadas tem se dedicado exclusivamente a secar o rival, sempre com êxito, já havia comprado seu ingresso. Em Porto Alegre, em um jogo que minha tia tinha muitas dúvidas, a torcida é para que o treinador do Grêmio, conhecido também como Sex Hot, se despeça do Grêmio com uma vitória.

– Adoro homens com bigodes! – confessa Rosette.

E na zona de meretrício da tabela, finalmente, os jogadores do Bahia vão jogar contra o Ceará como se estivessem deitados em uma rede tomando água de coco na praia do Bonfim; enquanto do outro lado da montanha, em Minas Gerais, Atlético-MG e Cruzeiro fazem uma espécie de reedição da Segunda Guerra Mundial. O palpite da minha tia é que Ceará ganha e se livra da série B; Cruzeiro não ganha e cai. E vamos ver se Rosette Rosa entende mesmo de futebol.

2 comentários:

Anônimo disse...

VOCE NAO ENTENDE NADA DE FUTEBOL NE AMIGO RISOS.

Anônimo disse...

A guerra aqui em Minas teve boa. Tentei fazer uma galinhada aqui e deu certo. Troquei seis gols por meia duzia de ovos. Zêêêêrooo!!!